História da Gastronomia No Brasil

História da gastronomia no Brasil

O Brasil possui uma vasta e diversificada riqueza cultural. A gastronomia faz parte dessa diversidade. Vem com agente, vamos falar um pouquinho sobre a história da gastronomia no Brasil.

Nós brasileiros somos frutos de uma intensa miscigenação de povos e culturas, o que fez com que nosso país seja o berço de muitas criações e movimentos culturais.

Por isso, o que não faltam são opções em nossa gastronomia, que abrangem desde pratos com frutos do mar requintados, até pratos com carnes, vegetais, doces e bebidas. 

Nosso cardápio diversificado é em decorrência das diversas interações de diferentes povos que por aqui passaram.

No Brasil, imigrantes europeus, orientais, escravos africanos e nativos indígenas trocaram e fundiram técnicas gastronômicas e receitas, dando origem ao a culinária brasileira, que pode ser considerada uma das mais diversificadas do mundo.

Entenda um pouco melhor abaixo sobre a história da gastronomia no Brasil e como o resultado de diferentes povos hoje reflete em nosso prato de comida.

A influência europeia na gastronomia brasileira

A gastronomia brasileira já podia ser considerada muito peculiar antes mesmo da chegada dos europeus em nosso continente.

Entretanto, no século XVI, foi quando chegaram os primeiros europeus, e pode se considerar aí o primeiro e grande choque de cultura gastronomia em nosso território.

Os portugueses que chegaram estavam acostumados com comidas que durava toda a longa travessia do Atlântico.

Assim, eles apresentaram aos índios nativos comidas como toucinho, carnes secas, cerveja e peixes salgados. 

Toucinho - Historia da Gastronomia no Brasil
Toucinho – Historia da Gastronomia no Brasil

Alimentos como a batata, tomates, molhos e a farinha de trigo vieram anos depois, durante o período de colonização portuguesa.

Porém se tornaram ainda mais populares e presentes em nossa culinária na virada do século XX, com a chegada dos imigrantes italianos. 

Mas, não foram apenas os europeus que trouxeram contribuições para a nossa gastronomia, pois, em troca dessas iguarias, os europeus conheceram os alimentos como a mandioca, o milho, verduras, diversos tipos de peixes, legumes e frutas que eram cultivados pelos indígenas.

A influência da África na gastronomia brasileira

Apesar de ser uma era de muita vergonha e sofrimento para o nosso país, já que o Brasil teve escravidão por 400 anos, o período escravocrata também foi muito importante para a formação da cultura e do povo.

Coisas famosas e comuns atualmente como o samba, a capoeira e o candomblé são alguns dos exemplos e da herança africana em nossa cultura.

Na nossa gastronomia, essa influência é notada em pratos como a famosa feijoada e o bobó.

Feijoada-História da Gastronomia no Brasil
Feijoada-História da Gastronomia no Brasil

Além disso, houve também o conhecimento de especiarias como o óleo de dendê. Esses pratos são tão famosos em nossa gastronomia que já podem ser considerados patrimônio cultural do Brasil. 

A influência dos bandeirantes na gastronomia brasileira

Os bandeirantes, movimentos de entrada e desbravamento do interior brasileiro.

Foi liderado por aventureiros portugueses de reputação “duvidosa”, se embrenharam em meio ao coração do país e deixaram um rastro de influências por onde passavam, como o feijão tropeiro.

Além disso, como precisavam de alimentos de fácil consumo, eles se apropriaram de produtos nativos, como a farinha de mandioca, o cuscuz e frutas. 

Quando chegaram a Minas Gerais e descobriram a quantidade absurda de ouro escondidas naquelas terras.

Congonhas - MG - História da Gastronomia no Brasil
Congonhas – MG – História da Gastronomia no Brasil

O governo português quis logo transformar esta região num centro econômico do Brasil no período.

Essa grande movimentação teve como consequência, um aumento significativo no fluxo migratório, que resultou na criação de novos centros urbanos.

Nestes centros, o que não faltavam era uma grande diversidade de sabores e aromas. 

Assim, da cozinha mineira, podemos destacar a produção de queijos e doces, que pegaram emprestados técnicas trazidas da Europa.

Com isso, os brasileiros aprenderam a talhar, coalhar e curar o leite, o que criou muitas possibilidades para a criação de laticínios, que se tornaram e são até hoje uma marca do estado. 

O surgimento de uma gastronomia única

A identidade da gastronomia brasileira tomou forma própria quando portugueses, indígenas, africanos e mestiços passaram a formar comunidades urbanas próximas aos locais de extração do ouro e tendo que usar os ingredientes daquela região na culinária.

A vinda da Família Real Portuguesa ao Brasil trouxe consigo uma comitiva com mais de 15 mil nobres portugueses, o mercado de importação começou a ferver em nosso país.

Foi neste período que deu início a uma onda de importações de ingredientes até então desconhecidos em nossa terra como molhos, enfeites e acabamentos de pratos.

Também, houve um aumento do consumo de sobremesas, vinho, pão, saladas e frituras feitas no azeite.

Por isso, por mais de três séculos nossa culinária desenvolveu e focou em características que eram predominantes na culinária portuguesa, com algumas influências indígenas e africanas.

A partir do século XIX com a expansão do comércio internacional, passou-se a importar agora em grande escala conservas, vinhos, cervejas, chás, queijos, novas frutas, chocolates, licores.

Assim, a cozinha francesa e inglesa passou a influenciar nossa gastronomia, surgindo, inclusive, neste período, confeitarias e sorveterias, além dos famosos restaurantes italianos e franceses.

O ciclo do café e sua influência

Café - História da Gastronomia no Brasil
Café – História da Gastronomia no Brasil

O cultivo em massa do café no Brasil trouxe muitos imigrantes, franceses, ingleses, espanhóis, alemães, suíços e, principalmente italianos.

O café se tornou um dos principais produtos de exportação brasileiro durante muito tempo e por isso, se tornou um hábito permanente de consumo.

Mas, apesar do grande número de imigrantes que o cultivo de café trouxe ao nosso país, foram os imigrantes italianos que tiveram maior influência em nossa culinária, trazendo ao nosso dia a dia massas de todos os tipos, molhos, pizzas, etc.

A facilidade que nós brasileiros tínhamos de misturar pratos incorporou ao tradicional arroz e feijão uma pequena porção de macarrão.

Algo que era impensável na Itália, já que o macarrão era considerado um prato autônomo.

Já os alemães, trouxeram a sua tradicional cerveja, que, se mantém uma preferência nacional até os dias atuais.

Nas últimas décadas com a influência cultural norte-americana forte e presente no todo mundo, o consumo de lanches, principalmente o cachorro quente e o hambúrguer se tornou muito popular e natural no Brasil.

Outras contribuições a nossa gastronomia

Falar da gastronomia brasileira é algo que rende muito assunto e receitas deliciosas.

Sem dúvida, não podemos negar a influência de outros países como base fundamental na formação do que nossa culinária é hoje.

Entretanto, a gastronomia brasileira se renova diariamente, recentemente houve uma onda de influência da culinária árabe, e oriental, que estão fortemente incorporadas aos costumes e gosto dos brasileiros. 

Dos árabes, temos a paixão por kibes e esfihas, dos orientais, temos o sushi, que, sem dúvida, é o prato oriental mais apreciado em nosso país.

Assim, nossa gastronomia é como nossa cultura, miscigenada, uma mistura de gostos e sabores do mundo todo, que formam algo único, assim como nós.

Gostou das nossas dicas? Deixe seu comentário abaixo e não se esqueça de compartilhar em suas redes sociais!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *